Poemas de Allan Jonnes

FOTO ALLAN

Allan Jonnes. Foto: Manu Costa

Allan Jonnes tem 24 anos, mora em Aracaju, é poeta performer e competidor de Slam Poetry (formato de competição para palavra falada). Venceu em maio de 2013 o ZAP Slam edição especial com poetas do Brasil, onde foi convidado a participar do projeto “Autores em cena”, que aconteceu dentro da Balada literária(SP), sendo dirigido pelo grupo Bartolomeu de Depoimentos em performance de récita eletrônica. Foi o campeão também em 2013 do Slam da Guilhermina, venceu a primeira edição do Maior Slam do mundo(RJ) e foi 2° colocado no Slam SP no mesmo ano. É membro fundador do Coletivo Sarau Debaixo, onde colabora com organização de um sarau de rua todas as terceiras terças-feiras do mês em Aracaju-SE.

Filho de macumbeiro

o amigo mais proibido

da rua da minha avó

era Fernandinho filho de macumbeiro

e a brincadeira mais proibida da rua de minha avó

era lavar pneu no quintal da casa da minha avó com

Fernandinho filho de macumbeiro preto perna

De Omolu entre-dedo de Omolu frieira

 

e jogar mortal-kombat com Fernandinho filho de macumbeiro

também não era bom mas deus viu

foi só o tempo de ensinar outro fatality

botou a combinação depois deu o controle

aquele sorriso de Omolu neguinho

 

o amigo mais proibido de uma pessoa querer

e o amigo menos proibido

de uma pessoa bater um murro na cara até ele chorar

 

fernandinho de Omolu filho de macumbeiro Okê

que teve uma festa mais proibida na rua de minha avó

de onze anos de aniversário de filho de

macumbeiro proibido de lavar pneu

que morava na casa mais proibida de

a pessoa ver da grade procurando

o bolo de uva e glacê

que a mãe macumbeira fez

pra Fernandinho não passar em branco.

 

Caminho contigo sobre a cabeça

caminho contigo sobre a cabeça

menos como caminham as roupas

desatentas

na bacia de Nanã

ou como caminham os piolhos satisfeitos

de voltas e voltas no mesmo cacho

 

caminho contigo sobre a cabeça

como quem descobriu outra geografia

para ladeira

como quem carrega a herdeira Dele

em meio a uma legião de bestas

 

com o dia em que lambi o teu indicador

da primeira vez

porque é ele o teu melhor dedo

e os teus dentes

níquel por crômio ferro por molibdêmio

 

caminho com o dia em que você

falou de Eclesiastes

e da ternura que sentiu

quando eu matei um pássaro criança

de tanto ter cuidados

 

caminho com o dia em que você me limpou

com o seu cabelo

com o dia em que eu enxuguei seu olho sem

saber uma palavra e hoje

da primeira vez

eu estourei o choro

estourei como choram os bichos

chorei biológico

de dizer o nome

e morder as espumas dos cigarros

de querer abrir no mundo

e procurar a sua casa

 

e porque você me percorreu

eu caminho como um homem percorrido

 

Remix

 

Você é mais bonita que a bolinha azul pequena

que vem dentro do cigarro lucky strike

Mais bonita que uma girafa

que um filhotinho de demônio da tasmânia

 

Você é mais bonita que todos os aviões da boeing

e lembra mesmo é esse ultimo aí o 787

que é levinho assim de fibra de carbono

e cabe quase trezentos e cinquenta pessoas passageiras

 

Você é mais bonita que um jardim que plantaram

num vasinho sanitário tamanho só para crianças

 

Mais bonita que a Ursula Andress… não não…

a Ursola Andress é um pouquinho mais bonita que você

e mesmo assim você é dezenove vezes mais bonita que a Ursula Andress

O cara que descobriu o pré-sal tem inveja de mim porque eu descobri você

O Niemayer apagaria o desenho de Brasília pra fazer de novo

se ele tivesse visto o jeito dessa curva diferente

que faz na ponta do seu dedo

O Cristóvão colombo daria quinhentos índios

pra ter descoberto você no lugar da republica dominicana

Você é mais bonita que a bicicleta de marcha mais bonita que tiver em aracaju

aqui não tem arara e o pessoal fica desenhando um monte de arara na parede

se o pessoal te visse o pessoal ia querer ficar te desenhando

 

Vê, você é mais bonita que a moça pra quem Ferreira Gullar

escreveu o poema dele que eu roubei discarado que eu sou

pra fazer esse

mas eu só roubei porque eu sei que você é mais bonita

Ele disse que a outra moça só não era mais bonita que a revolução cubana

e eu não vi a revolução cubana

e muito menos a outra moça,

mas eu acho que você ia ser mais bonita

mesmo se ela me aparecesse com um fuzil na mão

e falasse “hay que endurecer corazon”

toda cheia de ternura

 

Você é mais bonita que uma vândala black block

mais bonita que uma pessoa colocando fogo numa coisa

mais bonita que a propria coisa colocada fogo

você é tão bonita quanto uma mulher passeando de um lado pro outro de uma avenida

com um polvo cor de vermelho na cabeça

 

a violência separada

 

O que eu tenho desde muito

É uma violência separada

Não sinto culpa

É uma violência separada

por exemplo

os pombos

atravessam a calçada

e eu tenho a violência

e então recuo

 

é uma violência separada

Sei disso porque sinto gastura

e aperto o rosto

pela possibilidade

de quebrar-lhes o pescoço

com os meus polegares

 

o meu estômago é um organismo

não aguenta

é demasiado ruim para ele

não tem violência nenhuma o meu estômago

 

as minhas mãos são mansas

fosse para uma violência com as mãos

eu não poderia

mas esses pés

se estão calçados

se automovem para chutar os vivos e os mortos

e eu recuo

 

descalço são quietos

não são bonitos mas são quietos.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: