Sobre

agente

Recife já é extremamente conhecido por sua tradição na produção poética. Poetas pernambucanos já firmaram seu nome entre os grandes autores brasileiros de todos os tempos, como Manuel Bandeira, Carlos Pena Filho, Joaquim Cardozo e João Cabral de Melo Neto, para ficar só nesses. Isso sem falar em uma enorme lista de poetas contemporâneos que mantém sua produção e militância poética, seja da Geração 65, dos poetas independentes e de veia sertaneja. Ao mesmo tempo, é inegável a efervescência da poesia em Pernambuco: do cais ao Sertão despontam poetas com diversas dicções e estilos, sem afiliações ou em grupos e coletivos literários. Fanzines, jornais literários, blogs e portais: o estado respira  poesia. Com um cenário como esses, não é de estranhar que fosse necessário colocar a capital de Pernambuco, Recife, no circuito internacional de festivais de poesia, um gênero que de alguma forma vai na contramão do mercado editorial, um “anti-produto”, e, por isso mesmo, pouco afeito ao clima mercadológico de alguns festivais literários. Pelo terceiro ano, o Recife abre espaço para contemplar a tradição poética da cidade conectando-a com o que é produzido em outros lugares.

Bem-vind@s ao Festival Internacional de Poesia do Recife – Ano III.

 

Um Comentário

  1. Lídia

    Pessoal, tudo bem?

    Quando será a próxima edição do festival?

    Obrigada!

    Abraço

    Lídia

    Curtir

Mande vibrações poéticas

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s